Você come de três em três horas?

Juliana Oliveira 1 de julho de 2013 Nutrição 0     Imprimir Imprimir

jejum emagrece manha

Você com certeza conhece as regras: fazer 5 refeições por dia e não ficar muito tempo sem comer, no máximo de 3 a 4 horas. Mas, com a vida corrida de hoje em dia, a maioria das pessoas sai de casa só com um cafezinho e fica em jejum até o almoço. Isso pode? Se você pensar bem no assunto, vai perceber que está na hora de mudar alguma coisa. A começar pelo café da manhã.

Esta é a refeição mais importante do dia, quando o corpo sai de um período de descanso e pede para que as energias sejam repostas. Imagina ir trabalhar sem comer nada? Você pode até achar que está tudo bem, porque já se acostumou; mas tenha certeza de que seu organismo está sofrendo as consequências.

A solução para quem não tem tempo

Essa é a justificativa de todo mundo para pular o café da manhã – a falta de tempo. Afinal, é preciso levar as crianças para a escola, pegar trânsito até o trabalho, participar de uma reunião cedo…

A solução, então, é conhecer opções rápidas que sejam equivalentes a um café da manhã completo: mais precisamente, em um único copo! Dessa forma, nem mesmo os mais apressados vão ter desculpa para fugir da primeira refeição do dia.

Veja a seguir nossas sugestões; é só bater tudo no liquidificador!

  • Bata bem 200 ml de leite desnatado, ½ goiaba, 1 colher (sopa) de farinha de aveia, 2 colheres (chá) de farinha de linhaça e 1 colher (sopa) de mel. Sirva com 2 colheres (sopa) de flocos de cereais.
  • Misture 200 ml de bebida à base de arroz, 1 colher (sopa) de chia, ½ cenoura média e 100 ml de suco de laranja. Junte no final 2 colheres (sopa) de granola.
  • Bata 250 ml de iogurte, ½ banana pequena, 2 colheres (sopa) de farelo de aveia e 1 colher (sopa) de uvas-passas. Regue com 1 colher (sopa) de mel.

Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Juliana Oliveira

Graduada em Nutrição pela Universidade de Taubaté/2007, especialista em Nutrição Clínica pelo Instituto de Pesquisa do Hospital Albert Einstein/SP; especialista em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho/SP.

Deixe seu Comentário