Vamos combater o sedentarismo

Dra. Alexandra Manfredini 5 de setembro de 2012 Atividade Física 0     Imprimir Imprimir

Vamos combater o sedentarismo

O sedentarismo pode ser definido como falta de atividade física suficiente, o que pode afetar potencialmente a saúde da pessoa. Na verdade a falta de atividade física não necessariamente está ligada a não praticar esportes. O indivíduo que tem atividades físicas regulares, como limpar a casa, caminhar para o trabalho, ou realiza funções profissionais que requerem esforço físico, não é classificado como sedentário.

O sedentarismo acontece quando a pessoa gasta poucas calorias diárias com atividades físicas. O sedentarismo é muitas vezes chamado de “doença do século” por causa dos vários malefícios que causa à saúde.

Os benefícios de deixar o sedentarismo

Praticar atividade física regular na maioria dos dias da semana diminui o risco de desenvolver ou morrer de várias doenças associadas ao sedentarismo. Atividade física regular pode melhorar a saúde das seguintes formas:

- Reduz o risco de morrer prematuramente.
– Reduz o risco de morrer de doença cardiovascular
– Diminui o risco de desenvolver diabetes
– Reduz o risco de desenvolver pressão alta
– Ajuda a diminuir a pressão sanguínea em pessoas que já têm pressão alta
– Reduz o risco de desenvolver câncer de colón
– Diminui os sentimentos de ansiedade e depressão
– Ajuda a controlar o peso corporal
– Ajuda a manter ossos, músculos e articulações saudáveis
– Ajudam idosos a ficarem mais fortes e mais capazes de mover sem cair
– Promove o bem-estar psicológico.

* Aos que estão fazendo dieta: Atividade física regular queima calorias e preserva a massa muscular, sendo um componente chave em qualquer esforço para emagrecer ou controlar o peso.

Precauções de segurança para deixar o sedentarismo

Para evitar lesões, as pessoas engajadas em aumentar o nível de atividade física devem começar devagar e gradualmente construir a quantidade desejada, para dar ao corpo tempo de se adaptar.

Pessoas com problemas de saúde crônicos – como doença cardíaca, diabetes ou obesidade – ou que têm grande risco de desenvolver esses problemas, devem antes consultar um médico para começar um novo programa de atividade física.

Ainda, homens com mais de 40 anos e mulheres de mais de 50 que planejam realizar atividade física vigorosa devem primeiro consultar um médico para certificar-se que não têm doença cardíaca ou outro problema de saúde.


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Dra. Alexandra Manfredini

Coordenadora do Programa Emagrece, Pinda.

Deixe seu Comentário