Qual a influência da poluição na pele?

Dra. Alexandra Manfredini 19 de maio de 2014 Variedades 0     Imprimir Imprimir

pele poluicao emagrecepinda

Que o excesso de sol faz mal para o maior órgão do corpo humano já é de conhecimento geral. Mas quase ninguém para pra pensar que a poluição do ar também causa estragos na pele. É claro que ela aumenta o buraco da camada de ozônio, o que faz a radiação ultravioleta prejudicar a nossa pele, mas existem danos mais diretos que este.

Gases emitidos pelos escapamentos de carros e pelas chaminés das fábricas, fumaça de cigarro, poeira… todas estas substâncias são tóxicas e causam problemas.

Da mesma maneira como absorve água e cremes, a pele também absorve as toxinas do ar, o que pode acarretar em uma irritação na camada córnea (feita de células sem núcleo e com queratina). Consequentemente, a barreira de proteção cutânea é alterada e o metabolismo celular pode ser prejudicado. Como resultado, há a liberação de radicais livres (chamada de estresse oxidativo) e o colágeno e as fibras elásticas da pele são destruídos. A cútis perde o viço e fica envelhecida.

Outro dano causado pela poluição é a obstrução dos poros pelas micropartículas, o que faz aumentar a oleosidade e a incidência de cravos e espinhas – piorando o quadro de quem já tem tendência à acne. Dependendo da composição destas partículas, elas podem causar dermatites, como eczema.

Infelizmente não é fácil viver uma vida longe de qualquer poluição, isto é um fato. Mas com o uso diário de filtro solar e hidratante, uma alimentação rica em antioxidantes e vitaminas A, C e E, ingestão constante de líquidos e uma boa limpeza de pele feita frequentemente, os riscos caem bastante e a pele consegue vencer seus inimigos.


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Dra. Alexandra Manfredini

Coordenadora do Programa Emagrece, Pinda.

Deixe seu Comentário