Os principais erros na hora de malhar

Juliana Oliveira 25 de julho de 2013 Atividade Física 0     Imprimir Imprimir

exercicio 3

Se você só para de fazer exercícios físicos quando suam a camiseta, faz atividades físicas em jejum por acreditar que irá perder os quilinhos extras mais rápido, preste muita atenção, pois você pode estar cometendo alguns exageros que podem atrapalhar e colocar até a sua saúde em risco.

Alguns mitos sobre exercícios físicos aliados ao emagrecimento:

Mito: musculação não emagrece
Mito. Um exercício localizado não faz emagrecer, porém, se você a une a uma série de exercícios é possível perder medidas. Como? Aumentando a massa muscular, o que contribui para o aumento do metabolismo.

Mito: o horário em que você malha interfere na queima de calorias e ajuda na perda de peso.
Parcialmente verdade. Algumas pesquisas apontam melhores resultados nas medições de desempenho físico, incluindo resistência, força, tempo de reação e capacidade aeróbica, entre 16h e 19h. A temperatura do corpo e os níveis hormonais tendem a aumentar no período da tarde, o que torna os músculos flexíveis.

Mito: caminhar perde medidas
Mito leve. Caminhar não faz emagrecer e eliminar gorduras, o que pode ajudar é o ritmo. O ideal é caminhar num ritmo em que não deixe a pessoa muito ofegante a ponto de não conseguir nem conversar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) sugere caminhar 30 minutos pelo menos cinco dias na semana.

Mito: o abdominal emagrece
Mito. Nenhum abdominal faz emagrecer. O abdominal é uma atividade que fortalece a musculatura e não faz a gordura desaparecer. A pessoa que investe no abdominal pode até conseguir uma barriga sarada, porém, não vai conseguir eliminar a gordura.

Mito: O exercício só começa a funcionar depois de meia hora
Mito. Os exercícios já começam a fazer efeito a partir de 20 minutos, menos que isso o gasto energético é muito pequeno. Os minutos anteriores são úteis para induzir ao gasto energético.


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Juliana Oliveira

Graduada em Nutrição pela Universidade de Taubaté/2007, especialista em Nutrição Clínica pelo Instituto de Pesquisa do Hospital Albert Einstein/SP; especialista em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho/SP.

Deixe seu Comentário