Como anda sua vida sexual?

Mara Stevani 10 de agosto de 2012 Bem-estar 0     Imprimir Imprimir

Hoje quero falar sobre as fases da vida e sua influência na sexualidade. Se você está iniciando sua vida sexual, é natural que tenha dúvidas, medos e inseguranças. Também se pode esperar que o desejo esteja em alta. Todos os órgãos do sentido estão sendo facilmente estimulados e despertam o desejo.

Já tivemos algumas conversas sobre sexualidade em outros artigos. Sabemos que são aspectos de nossa personalidade, que é influenciada por nossa formação religiosa, fatores sócio-culturais, físicos e emocionais. E que também influencia a comunicação afetiva e nossa forma de amar.

A nossa cultura diz muitas coisas que não são verdade. Exige dos meninos que saibam tudo, gerando uma ansiedade com relação ao seu desempenho. Além disso, nesta fase, os jovens não dispõem de lugar adequado e sem riscos. Muitos outros fatores vão influenciar a atividade sexual; mas esses já bastam para estimular uma ejaculação rápida ou mesmo a perda de ereção. E nas meninas, a ausência de excitação e orgasmo. São situações comuns e esperadas durante o início da vida sexual e não tem indicação de tratamento. A atividade ficará mais prazerosa com a experiência e com o aumento da intimidade e comunicação do casal.

Muitos rapazes têm procurado resolver a ansiedade tomando medicação pró-erétil. Querem garantir a ereção e a manutenção por mais tempo. Não passam pelo processo natural de ganhar auto confiança através dos próprios recursos e da maturidade sexual. Ao transferirem para o medicamento a responsabilidade pelo sucesso, criam a fantasia de que o ato não dará certo se não tomarem o remédio.

O pior é que realmente corre-se o risco da fantasia virar realidade. A ansiedade, movida pelo medo do fracasso, voltará com mais força e o jovem se sentirá mais inseguro, com menos confiança em si e poderá fracassar. O insucesso será a justificativa para buscar novamente a medicação. Esse ciclo deve ser evitado.

Toda nova aquisição, nova habilidade, exige conhecimento e prática. Uma vida sexual prazerosa só é alcançada com o tempo. Tempo para aprender sobre o sexo e sobre aquele parceiro específico; tempo para aprender mais sobre você, seus desejos, fantasias, regiões e posições mais prazerosas e tempo para praticar, ganhar experiência e auto confiança.

Pense sobre isso se você é esse jovem ou se é pai ou mãe desse jovem. Os pais, ao perderem o preconceito que envolve o tema, terão papel importante na saúde sexual dos filhos.

QUE TENHAM TODOS UMA VIDA PRAZEROSAMENTE RESPONSÁVEL!


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Deixe seu Comentário