Carnes: preparo adequado para cada corte

Sonia Outubo 6 de maio de 2013 Nutrição 0     Imprimir Imprimir

carnes

Foi-se o tempo em que a carne bovina era classificada entre “de segunda” e “de primeira”. Chefs de todo o mundo defendem que o que existe mesmo é o preparo adequado para cada tipo de corte.

Hoje é fácil encontrar, mesmo nos restaurantes mais chiques, pratos com carnes antes desprezadas pela alta gastronomia como acém, paleta e músculo.

O que faz uma carne ser ‘de primeira’ não é o corte, mas a qualidade do gado e todo o processo de abate, armazenamento e transporte, até ela chegar à mesa.

Para ajudar você na escolha, vamos ensinar quais os melhores preparos para os cortes mais comuns encontrados na prateleira do supermercado.  Confira as dicas a seguir:

Patinho: Carne magra e dura. Ótima para moer e usar em recheios de tortas e preparo de quibes. Também pode ser usada em guisados.

Alcatra: Corte macio, magro e bem irrigado. Muito boa para preparos rápidos como bifes ou em picadinhos.

Coxão duro: Como o nome diz, é uma carne dura, porém, muito boa para ser saboreada moída e preparada como hambúrguer. Também cai bem em receitas com longo tempo de cozimento. Ótima para ser desfiada e usada em recheio de sanduíches.

Contrafilé: Carne extremamente saborosa, com gordura entremeada. É ótima para preparos rápidos como bifes na chapa ou salteados.

Maminha: Funciona bem no estilo “8 ou 80″: seu cozimento deve ser rápido (mal passada) ou muito longo, tanto no forno, quanto na panela.

Lagarto: Carne magra, dura e pouco irrigada. É muito usada para rosbifes, porém só funciona bem se for fatiada fina. Perfeita para ser cozida na panela de pressão com molho.

Filé-Mignon: Carne magra e muito macia. Indicada para preparos rápidos, como bifes na chapa, picadinhos, estrogonofe e rosbife.  Por ser muito magra, tem sabor suave. Logo fica melhor se servida ou preparada com um molho.

Músculo: Carne dura, extremamente gelatinosa e saborosa. Precisa de um preparo prolongado, de preferência em panela de pressão. Ótima para cozidos, sopas e guisados.

Coxão mole: Carne magra e, apesar do nome, um pouco dura. Fica melhor quando preparada em cozimentos prolongados, como guisados e bife à rolê. Também funciona quando moída.

Fraldinha: Carne muito saborosa e macia. Fica ótima em churrascos (peça inteira) e em preparos rápidos na chapa ou no forno.

Picanha: Localizada na parte superior traseira do boi, é um dos cortes preferido para churrascos. Macia, esta carne é coberta por uma generosa capa de gordura que lhe confere um sabor especial. Durante o preparo, a picanha é aconselhável que ela não seja perfurada ou cortada, para que todos os seus sucos se mantenham concentrados.


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Sonia Outubo

Técnica em nutrição, professora de culinária desde 1999. Experiência em culinária saudável, diet/light e aproveitamento integral dos alimentos alternativas para melhorar a qualidade de vida através da nutrição.

Deixe seu Comentário