Abuse dos benefícios do azeite de oliva!

Alessandro Ribeiro 6 de junho de 2013 Nutrição 0     Imprimir Imprimir

beneficios azeite oliva

Você sabia que o azeite de oliva é o único óleo obtido a partir de uma fruta? É verdade! Por isso mesmo, ele precisa de todos os cuidados durante o processamento.

Após a obtenção do azeite, ele é classificado de acordo com sua qualidade: virgem, extravirgem, refinado ou simplesmente azeite de oliva. Apesar de o azeite de oliva extravirgem ser o melhor, todos os tipos trazem benefícios à saúde.

Haja antioxidantes!

Um dos motivos pelos quais o azeite faz tão bem à saúde são os antioxidantes. O processo de extração do óleo influencia na concentração destas substâncias, que protegem contra agentes externos e previnem o desenvolvimento de doenças, principalmente as cardiovasculares e cancerígenas.

O azeite de oliva extravirgem é o que contém as maiores concentrações de antioxidantes, como a vitamina E e seus derivados fenólicos (tirosol e hidroxitirosol), esteróis livres e seus precursores, por exemplo, o esqualeno.

Já o azeite de oliva refinado perde uma boa parte da concentração, mas pelo menos tem a mesma composição de ácidos graxos. Veja as diferenças:

  • O azeite de oliva extravirgem tem 330 mg de vitamina E/kg e 400 compostos fenólicos diferentes.
  • O azeite de oliva refinado tem 220 mg de vitamina E/kg e 80 compostos fenólicos.
  • A composição de ácidos graxos é semelhante nos dois tipos de azeite.

E por que os antioxidantes são tão importantes?

Vamos começar a responder esta pergunta com um fato: a baixa incidência de doenças cardiovasculares entre os povos mediterrâneos deve-se a uma dieta rica em frutas, legumes, verduras e grãos (alimentos ricos em antioxidantes).

Para completar, estes povos possuem sim uma dieta rica em gordura, mas esta gordura vem do azeite de oliva. O óleo protege as LDL-colesterol (lipoproteínas de baixa densidade, consideradas o mau colesterol) da oxidação, ou seja, previne contra doenças cardiovasculares e a aterosclerose.

Além disso, o azeite de oliva possui ácidos graxos monoinsaturados, cuja maior concentração torna as membranas celulares menos suscetíveis à oxidação pelos radicais livres.

Azeite extravirgem: a melhor escolha

Não é frescura. O azeite de oliva extravirgem realmente contém mais antioxidantes do que os outros tipos do óleo.

Porém, a concentração plasmática de LDL não é influenciada pelo tipo de azeite da dieta. O que isso quer dizer? Todos os tipos de azeite ajudam a diminuir o mau colesterol.

Por isso, de qualquer forma este alimento deve entrar sempre na dieta!


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Alessandro Ribeiro

Graduado em Nutrição pela UMC e Graduando em Biomedicina pelo Complexo Educacional FMU, possui Especialização em Gerontologia Clínica e Social pela UNIFESP/EPM, Medicina Ortomolecular pela FACIS/IBEHE e Hormônios: Ênfase em Fisiopatologia e Alterações Laboratoriais pela ACT. Autor do Livro Pão de Obesidade - Recheado com colesterol, uma pitada de hipertensão e sobremesa diabetes.

Deixe seu Comentário