9 principais mitos da alimentação

Juliana Oliveira 19 de agosto de 2013 Nutrição 0     Imprimir Imprimir

mitos alimentacao emagrece

Atualmente existem muitos mitos sobre alimentação. O assunto é discutido em milhares de meios de comunicação, como internet, televisão, jornais e revistas, deixando as pessoas na dúvida do que realmente está correto.

Baseando-se nas mais diferentes dúvidas, a seguir explicaremos alguns mitos relacionados à alimentação.

1 – Ficar sem comer emagrece

Totalmente errado. Deixando de comer você poder tornar o seu metabolismo mais lento, dificultando a eliminação de peso. Além disso, após ficar sem comer um período, é comum a compulsão alimentar, ou consumo de alimentos em maior quantidade. Para que ocorra a eliminação de peso é fundamental comer de forma fracionada, na quantidade certa.

2 – Chocolate diet engorda menos

Os chocolates dietéticos são isentos de açúcar, porém muitas vezes compensam essa ausência com uma maior quantidade de gordura, tornando-se mais calóricos do que os chocolates convencionais.

3 – Macarrão engorda

O macarrão é composto basicamente por carboidratos e quase totalmente isento de gorduras. O que normalmente engorda são os molhos adicionados a ele além do queijo ralado, por serem ricos em gordura. O macarrão com molho de tomate, que é o menos calórico, por sua vez, pode fazer parte de uma dieta para perda de peso desde que consumido com moderação.

4 – Pão integral engorda menos que o pão branco

O pão integral tem a mesma quantidade de calorias que o pão branco, porém com a vantagem de apresentar um maior conteúdo de fibras, que poderão contribuir para a saciedade e o melhor funcionamento do intestino.

5 – Gordura é prejudicial à saúde

A gordura é um elemento essencial para a saúde de todo indivíduo, porém em quantidades adequadas. As pessoas que comem quantidades relativamente altas de gorduras mono e polinsaturadas, presentes nos óleos vegetais, peixes gordurosos e oleaginosas, tendem a terem índices mais baixos de doenças cardíacas.

6 – Não se deve comer carne vermelha

É muito importante consumir carne regularmente, pois além de fornecer proteínas, é a maior fonte de cinco vitaminas (tiamina, niacina, riboflavina, B6 e B12) as quais estão relacionadas ao crescimento, à capacidade de equilíbrio, concentração e aprendizado. A carne contém ainda, importantes minerais, dos quais se destacam o ferro e o zinco, presentes em maior quantidade na carne vermelha do que na branca.

A carne vermelha possui ainda uma particularidade: 50% de seu conteúdo de ferro é formado por “ferro-heme”, um mineral absorvido mais facilmente pelo organismo.

7 – Abacaxi queima calorias

Nenhum alimento queima gordura. A fama do abacaxi deve-se a presença da bromelina, uma enzima que auxilia na digestão de gorduras e proteínas e, portanto, favorece o processo digestivo.

8 – Melancia é indigesta

Doce, saborosa e com poucas calorias, a melancia é considerada uma fruta muito nutritiva, possuindo alto teor de vitamina A e C, potássio e outros minerais. A idéia de que a melancia seria uma fruta indigesta vem de sua composição: as fibras insolúveis presentes na polpa têm a propriedade de aumentar os movimentos intestinais, dando a sensação de que a digestão é complicada.

Na verdade, esse processo é extremamente simples, já que grande parte da melancia é composta de água, e as fibras presentes em sua polpa atuam ainda na melhoria do funcionamento do intestino.

9 – Banana é muito “pesado” para ingerir a noite

Saudáveis, nutritivas e saborosas, as bananas são ótimas opções para serem incorporadas a lanches e sobremesas. São as principais fontes frutíferas de potássio, fornecem boas quantidades de vitamina B6, vitamina C, folato e são convertidas rapidamente em energia no organismo. As calorias da banana são obtidas quase que exclusivamente de frutose e amido, dois tipos de carboidratos facilmente digeridos pelo organismo.

O mito de que ela não deve ser ingerida à noite lhe é atribuída por seu alto poder de saciedade promovido pelas fibras solúveis presentes em sua composição (cada banana contém em média 2g dessas fibras), não havendo nenhuma contra indicação da sua ingestão à noite.


Participe do Programa Emagrece, Pinda!

Compartilhe com seus amigos e vamos emagrecer juntos!

Quem escreveu

Juliana Oliveira

Graduada em Nutrição pela Universidade de Taubaté/2007, especialista em Nutrição Clínica pelo Instituto de Pesquisa do Hospital Albert Einstein/SP; especialista em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho/SP.

Deixe seu Comentário